Site acessível - Instituto Magnus

Página: Postagem no blog - Como transformar seu cão em um verdadeiro lord ou ladie usando o reforço positivo
Descrição da página:

Você está na página inicial do site do Instituto Magnus. Acima do texto de apresentação, pode ser encontrado os botões que irão te levas até as páginas: O Instituto, Programas, Voluntário, Blog, Contato e redes sociais. Abaixo, do lado esquerdo está disposto o texto de apresentação do instituto. Ao lado direito, um cão, Golden Retriver (raça dos cães guia) está olhando na direção do texto. Ambos, texto e foto estão sobre um fundo de cor amarela.

Logo abaixo, caixas de texto com fundo branco e amarelo contendo missão, visão e valores do instituto, ordenadas uma ao lado da outra.

Um último texto, falando sobre os futuros programas do Instituto Magnus, pode ser localizado abaixo e do lado esquerdo. Ao lado direito, em um bloco de cor cinza escura, está o botão que irá te levar para a página do projeto “Cão-guia”.

Blog

Como transformar seu cão em um verdadeiro lord ou ladie usando o reforço positivo

Categoria: Coluna Thays Martinez

Na imagem, temos o instrutor Moisés ajudando a Milena a ser guiada pela Elis, um cão-guia da raça Labrador na cor preta. O teste foi realizado na calçada do Instituto e alguns obstáculos foram simulados, com uso de cones.

Olá, pessoal! A partir de hoje, vamos compartilhar no blog do Instituto Magnus algumas dicas de como tornar os seus cães verdadeiros lords e ladies, assim como os nossos cães-guias!

Muita gente, ao observar o comportamento exemplar dos cães-guias, imagina que eles devem passar por um treinamento muito rigoroso e com muitas correções. Na verdade, é ao contrário. Eles recebem um treinamento focado no reforço positivo, isto é, são recompensados quando praticam um comportamento que esperamos deles.

Essa recompensa pode ser verbal, como elogios entusiasmados, e também carinhos físicos. Principalmente no início devem ser feitos por intermédio de petiscos saborosos, de preferência, que não sejam comuns para eles no dia a dia.

Algumas bases que você deve ter em mente sempre que for treinar seu cão:

1. Seu cão não tem interesse em te contrariar. O mais provável quando ele não executa o comando desejado é que não está bem claro o que se espera dele;

2. Treine com seu cão um comando por vez. Quando começamos a perceber a evolução dos nossos peludos e ficamos orgulhosos de seu desempenho, costumamos por tudo a perder com nossa ansiedade de tentar inserir um monte de outros comandos ao mesmo tempo. Não faça isso! Só passe para a próxima lição quando a anterior estiver totalmente consolidada;

3. Faça sessões curtas de treinamento. Quanto mais novo o filhote, menor devem ser as sessões. Considere dois parâmetros importantes:

a. A sessão deve durar em torno de cinco minutos e se for um filhote de até seis meses, de um a dois minutos;

b. A sessão deve ser encerrada assim que o objetivo for alcançado. Supondo que você esteja ensinando seu cão a sentar: assim que ele fizer o comando, faça uma grande festa e entregue a recompensa, considerando a sessão concluída.

É muito importante encerrar o treinamento no momento positivo. A tentação de querer dar o comando mais uma vez para testar se ele já aprendeu será grande, mas resista e retome apenas na próxima sessão.

4. Não demonstre frustração, ansiedade ou irritação quando seu cão não atender seu comando. Lembre-se que a clareza para ele virá com o tempo e cada pet, assim como cada humano, tem um ritmo e uma forma diferente de aprendizado.

Então, caso tenha acabado o tempo do treinamento sem que seu peludo tenha realizado o comando que você está tentando ensinar, dê outro comando que ele já sabe, como chamá-lo para vir até você e, mostre-se positivo, confiante e acolhedor!

Os cães são muito hábeis em perceber emoções, procure ficar verdadeiramente feliz com as pequenas conquistas, pois um elogio da boca pra fora não vai convencer!

5. O comando deve ser ensinado em níveis crescentes de complexidade, ou seja, supondo ainda que você esteja ensinando seu cão a sentar, no primeiro momento, você deve realizar o treino em um ambiente restrito, controlado e sem distrações, como a sala de sua casa. Quando ele estiver atendendo 100% do comando nesse ambiente, você deve passar a executar em outro local da residência, como o quarto ou a cozinha.

Pode parecer estranho que o cão não atenda o comando em outro ambiente, mas é assim mesmo. Eles precisam de algum tempo para fazer a generalização e compreender que o comando deve ser executado em qualquer lugar! Em breve, você realiza o comando em uma área um pouco mais ampla, como na calçada da sua casa ou no jardim do seu prédio e só depois em um ambiente cheio de distrações, como um parque.

Obs.: O passo para o próximo ambiente só deve acontecer quando o cão estiver atendendo por completo os comandos no ambiente anterior.

 Agradeço ao Moisés, um dos responsáveis técnicos do Instituto Magnus, que contribuiu com as orientações técnicas para esse post! Espero que tenham gostado dessas dicas. Aproveitem os comentários para nos contar quais dúvidas vocês gostariam de ver respondidas aqui no blog.

 Beijos e até o próximo post!

Thays Martinez