Site acessível - Instituto Magnus

Página: Postagem no blog - Quatro alimentos perigosos para os cães.
Descrição da página:

Você está na página inicial do site do Instituto Magnus. Acima do texto de apresentação, pode ser encontrado os botões que irão te levas até as páginas: O Instituto, Programas, Voluntário, Blog, Contato e redes sociais. Abaixo, do lado esquerdo está disposto o texto de apresentação do instituto. Ao lado direito, um cão, Golden Retriver (raça dos cães guia) está olhando na direção do texto. Ambos, texto e foto estão sobre um fundo de cor amarela.

Logo abaixo, caixas de texto com fundo branco e amarelo contendo missão, visão e valores do instituto, ordenadas uma ao lado da outra.

Um último texto, falando sobre os futuros programas do Instituto Magnus, pode ser localizado abaixo e do lado esquerdo. Ao lado direito, em um bloco de cor cinza escura, está o botão que irá te levar para a página do projeto “Cão-guia”.

Blog

Quatro alimentos perigosos para os cães.

Categoria: Coluna Thays Martinez

Muitos alimentos e produtos podem não fazer bem para nossos cães, como doces, por exemplo, mas, existe uma lista de produtos altamente tóxicos que você deve conhecer e evitar a todo custo, pois podem até mesmo levar os cães ao óbito. 

Chocolate:  Pois é, raros são os humanos que não gostam de um bom chocolate, não é mesmo?! Eu mesma, adoro! E às vezes as pessoas acabam compartilhando essa delícia com seus cãezinhos, sem saber que podem estar colocando seu amigo em grande perigo. O chocolate possui uma substância, chamada teobromina, que pode causar grandes danos ao sistema nervoso dos peludos. Essa substância, presente no cacau, é capaz de provocar desde crises alérgicas até aumento da pressão, taquicardia e até convulsões.

Cebola: Esse produto, tão comum em nosso dia a dia, para preparar e dar sabor aos nossos pratos, pode ser fatal para seu cão. O dissulfeto de N-propila, presente nas cebolas, não é tóxico para nós humanos, porém pode ser muito perigoso para os cães. Isso porque eles não têm a enzima necessária para processar essa substância.
Daí o dissulfeto de N-propila, não processado pelo organismo canino, provoca a destruição de glóbulos vermelhos, podendo levar a grave anemia e até à norte. Estudos mostram que a quantidade fatal seria de 0,5% do peso canino, ou seja, um cão de 24kg, como a Sophie, precisaria de 120 gramas de cebola para sofrer uma intoxicação grave. No entanto, é importante saber que esse efeito é cumulativo! Então, se seu cão comer um pedacinho de cebola por dia, serão alguns glóbulos vermelhos destruídos diariamente, até que a quantidade atingida seja significativa e fatal.

Uva: Sejam frescas ou passas, as uvas estão muito presentes nas festas de final de ano. Por se tratar de fruta, pode parecer que não há problemas em oferecer algumas unidades para seu amigo peludo. Mas, não se iluda! Por razões ainda não identificadas pelos veterinários, as uvas, frescas ou passas, são tóxicas para os cães, podendo levar a um quadro de insuficiência renal. A quantidade necessária para intoxicar um cão pode variar muito. Porém existem registros de casos em que 5 ou 6 uvas foram suficientes para causar graves danos.

Creme dentel: Você já deve saber da importância de escovar os dentes do seu cão; preferencialmente todos os dias.  No entanto, saiba que você nunca deve utilizar um creme dental humano. Isso porque o Fluor presente nos cremes dentais é cumulativo e, em grandes quantidades pode causar doenças graves para os cães como, por exemplo, câncer nos ossos.

Considerando todas as informações acima, lembre-se de manter seu amigo canino bem longe de uvas, chocolate, cebolas e cremes dentais humanos!

Bjs e até o próximo post!
Thays Martinez